Busca Segurança

Polícia Científica

21/03/2018

Novo prédio da Polícia Científica em Curitiba é inaugurado

O governador Beto Richa entregou nesta quinta-feira (15) a nova sede do Instituto Médico-Legal de Curitiba. A obra do Governo do Estado foi realizada com investimento de R$ 35,7 milhões - R$ 25,7 milhões na estrutura física, que tem 6,5 mil metros quadrados, e mais R$ 10 milhões em equipamentos. “Está entre os mais modernos do mundo, com estrutura adequada para o atendimento humanizado”, afirmou Richa.

Localizada no bairro Tarumã, o prédio abriga laboratórios forenses, consultórios humanizados para reconhecimento de corpos e também a administração superior da Polícia Científica do Paraná. A unidade homenageia Victor Ferreira do Amaral, primeiro médico legista nomeado pelo Estado e um dos fundadores da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Desde 2011, além da nova sede de Curitiba, o Governo do Estado investiu em novas unidades em Maringá, Londrina e Paranaguá e fez uma reforma completa no IML de Umuarama. Nos últimos anos, também foram investidos cerca de R$ 5 milhões no Banco de Perfis Genéticos de Criminosos do Paraná, uma base de dados de DNA pioneira no país.

MAIS AGILIDADE - O governador destacou que o novo espaço do IML de Curitiba dará mais condições de trabalho aos profissionais da Polícia Científica. “Estrutura moderna e adequada e profissionais qualificados garantem mais agilidade e eficiência ao atendimento, às perícias e liberação dos corpos”, disse Richa, lembrando que autorizou a contratação de mais 28 peritos.

Para a vice governadora Cida Borghetti, a obra é fundamental para ampliar a capacidade de produção da Polícia Científica, que é essencial para o combate à criminalidade. “Faz parte dos investimentos contínuos para a valorização do servidor público”, disse.

ANTIGA DEMANDA - De acordo com o secretário de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Júlio Reis, o espaço foi planejado e construído para garantir melhor atendimento e mais conforto aos cidadãos. “A estrutura foi planejada para proporcionar um atendimento humanizado às pessoas que dependem do serviço em vida, como as vítimas de violência doméstica e violência sexual e os presos. Esta unidade do IML será referência em atendimento para o país”, afirmou.

Além disso, segundo ele, a nova sede atende uma antiga demanda da Secretaria da Segurança. “A estrutura antiga tem cerca de 40 anos de uso e tornou-se pequena diante do aumento da demanda da Capital”, explicou Reis. O prédio antigo, no centro de Curitiba, continuará abrigando o Instituto de Criminalística.

LABORATÓRIOS E CÂMARAS - Dividido em três andares, o complexo conta com laboratórios de biologia, DNA, patologia, antropologia, toxicologia, salas de observatório, necropsia e áreas administrativas. “Com esta estrutura o Governo do Estado responde a uma espera de mais de 40 anos. Hoje temos espaço moderno e valorização profissional”, afirmou o diretor da Polícia Científica, Hemerson Bertassoni Alves.

No novo espaço foi possível ampliar o número de câmaras frias, de 69 para 128, instalar o Museu de Ciências Forenses e construir um auditório com capacidade para 120 pessoas. O estacionamento também tem mais vagas do que a unidade do centro.

Em comparação à estrutura antiga, todos os laboratórios contam com um espaço físico ampliado, possibilitando a instalação de novos equipamentos. É o caso do laboratório de DNA, que começará a utilizar um novo robô para análises, e da seção de química que operará um novo equipamento de infravermelho.

PRESENÇAS- Também acompanharam a inauguração a Secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o secretário estadual de Cerimonial e Relações internacionais Ezequias Moreira; o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato; o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Fábio Mariano de Oliveira; o diretor do Detran, Marcos Traad; a conselheira do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Maria Tereza Uille Gomes; o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Renato Braga Bettega; o presidente do BRDE, Orlando Pessuti; o presidente da OAB-PR, José Augusto de Noronha; o superintendente da Polícia Federal, Maurício Leite Valeixo; o presidente da Associação dos Médicos Legistas do Paraná, Paulino Pastre; os deputados estaduais Rubens Recalcati e Mauro Moraes e os delegados da Polícia Federal Rosalvo Ferreira Franco e José Luiz Santos.

Investimentos na Polícia Científica integram Paraná Seguro

Os 28 agentes da Polícia Científica, nomeados pelo governador Beto Richa na última quarta-feira (7), ocuparão vagas para as funções de médico legista, perito criminal e auxiliar de perícia oficial.

Os investimentos feitos na Polícia Científica integram o programa Paraná Seguro, que abrange também a contratação de 11 mil profissionais para as forças de segurança do Estado e aumento da frota, com a aquisição de 3 mil novas viaturas, compra de armas e equipamentos modernos.

Na Polícia Científica, além de novas unidades do IML, houve aumento da frota, com mais 30 viaturas novas; investimentos em áreas como DNA Forense, equipamentos, laboratórios e concurso público, além do reconhecimento da Polícia Científica.

Fonte: Agência de Notícias do Estado
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.