Polícia Científica

07/08/2020

Servidores da Polícia Científica podem ajudar a construir o Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social

Até o dia 17 de agosto, os servidores da Polícia Científica do Paraná podem acessar a Plataforma Web de consulta pública do Plano Estadual de Segurança Pública e Defesa Social, o qual deve ser implantado no estado até o fim de 2020. No documento há ações previstas para todas as áreas da segurança pública, inclusive várias voltadas às atividades da Polícia Científica.

Dentre as ações previstas no planejamento, que servirá como base para a tomada de decisões da Secretaria da Segurança Pública (SESP) até 2035, há medidas a serem implantadas a curto, médio e longo prazo. A consulta do plano é uma ação pioneira no Paraná e está disponível desde do último dia 20 de julho, para toda a população.

De acordo com o o secretário da Segurança Pública do Paraná, a consulta do plano possibilita um momento de reflexão aos paranaenses. “Precisamos ressaltar que, além de ser inédito no estado, este é um plano de Segurança Pública e não da Segurança Pública, ou seja, ele abrange todos os setores do estado que tenham alguma relação com a área de segurança. Este é um momento de reflexão porque tudo que é colocado no papel, teremos que cumprir”, afirmou.

O plano foi criado com base em pesquisas, dados e pareceres de especialistas da área de Segurança Pública local, assim como em outros já implantados em diferentes regiões do mundo, como Nova Iorque e países europeus.

“Convidamos nossos colaboradores a participarem desta consulta que é de grande importância para nossa polícia, pois desta forma temos a oportunidade de ajudar nas decisões que envolvem o futuro da segurança pública no Estado do Paraná”, estabelece o diretor-geral da Polícia Científica do Paraná, Luiz Rodrigo Grochocki.

CONSTRUÇÃO DO PLANO - Três comitês foram estabelecidos para a criação do plano: o de coordenação (composto pelos integrantes da Assessoria de Planejamento Estratégico e Gestão de Projetos - APEP - e equipe da FIEP); o de especialistas (composto por representantes de cada unidade vinculada da Secretaria da Segurança Pública - SESP e indicados por elas); e o estratégico (composto por autoridades governamentais e da SESP).

“Apesar de nunca ter sido feito algo assim no Paraná, este plano é fundamental, ainda mais com a colaboração dos especialistas e participação da sociedade, porque, como deixa claro a Constituição Federal, a segurança pública é dever do Estado e responsabilidade de todos”, explicou o chefe da Assessoria de Planejamento Estratégico e Gestão de Projetos, coronel João Alfredo Zampieri, que está à frente do projeto

O plano estadual tem como base o Plano Nacional de Segurança Pública e Defesa Social, o qual estabelece 15 objetivos. “Esse plano vai servir de base para que a gente possa ter logística e planejamento estratégico, ou seja, um plano que realmente relate como nós queremos a Segurança Pública do Paraná nos próximos 15 anos", destacou o secretário Marinho.

“Para que seja efetivamente aplicado, este planejamento tem previsão de monitoramento e governança. No entanto, nada é permanente, há também uma previsão de revisão anual, na qual ele pode sofrer adaptações e modernizações”, afirmou o coronel Zampieri.

SERVIÇO - Estas ações previstas no plano estão disponíveis para consulta pública, a qual ocorre até o dia 17 de agosto. Para que seja possível entender melhor os objetivos do plano e cada eixo, antes mesmo de acessar a Plataforma Web, será possível assistir aos 10 vídeos que tratam dos temas no site da SESP, basta clicar no seguinte link: http://www.seguranca.pr.gov.br/Projetos/Plano-de-Seguranca-Publica.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.